O Homem Que Foi Demitido Por Uma Máquina


Aeroporto Internacional De Atenas S.A


Se você é fã de quadrinhos e de super-heróis tem que seguir as aventuras dos personagens das duas maiores editoras norte-americanas: a Marvel e a DC Comics. X-Men, Os Vingadores, O ótimo Hulk, Homem-Aranha, Batman, Mulher-Maravilha, Aquaman e Lanterna Verde são alguns dos personagens das revistas em quadrinhos publicadas pelas companhias estadunidenses - muitos deles, inclusive, ganharam teu respectivo filme ou desenho animado.


Pra montar uma boa história em quadrinhos é preciso, e também um roteiro sensacional, construir os protagonistas. Você prontamente parou para imaginar quem desenha os super-heróis que nós conhecemos? O paraibano Mike Deodato Jr. O quadrinista imediatamente foi responsável por conceder maneira à Mulher Maravilha (DC) e ao Fantástico Hulk (Marvel).


Hoje em dia, é o desenhista oficial dos quadrinhos “Os Vingadores” e “Os Novos Vingadores”, para a Marvel. Mike ilustrou pro Guia do Estudante tua história com os quadrinhos, que se iniciou ainda cedo, no momento em que o desenhista tinha só 13 anos e poucos recursos. Ele explica que o mercado atual - em tão alto grau o brasileiro, quanto o do exterior - é favorável pros aspirantes a quadrinista.


Com a web, os caça-talentos de companhias grandes neste instante buscam por novos nomes em web sites de portfólio. “Hoje há escolas de quadrinhos aos montes e de muito legal característica no Brasil. Assimilar não é defeito. E para escrever há a internet. O quadrinista ainda destaca que o surgimento dos sites de financiamento coletivo (crowdfunding) impulsionou a publicação impressa dos trabalhos de desenhistas brasileiros.

  • Cozinhe compota em fogo médio por em torno de 20 minutos até que as peras
  • Truque para foto de comida
  • Ganho mensal estimado: $234.000 a $3.900.000
  • Viajenaviagem. Blog de turismo
  • Capítulo 329
  • 1 Melhoria histórica

“Em vez de você destinar-se lá bater na porta das editoras e pedir para ser publicado, você posta o seu projeto no site e deixa uma mensagem direta pro público a respeito do seu serviço. Você consegue aprovar e financiar teu projeto se o público gostar”, explica. E inclui: “Acredito que os quadrinhos estão deixando de ser marginais. Eles neste momento tiveram seu instante de glória nos anos 1960 e foram caindo com o surgimento da internet e dos videogames.


Mas hoje estão se popularizando mais uma vez. É bastante coisa legal acontecendo no Brasil, estamos em uma etapa excelente de turbulência criativa”. O interesse pelas HQs começou cedo, graças à interferência de seu pai, o jornalista Deodato Taumaturgo Borges, criador do super-herói Flama. “Com 13 anos eu decidi que ia ser desenhista de quadrinhos”, lembra.


“Normalmente, o filho localiza que o pai é o herói. No caso do meu pai, ele era quase um herói de verdade! Acostumado com as histórias de super-heróis, Mike começou a produzir seus próprios gibis, roteirizados por seu pai e desenhados por ele. O incentivo da família foi essencial pra que o quadrinista pudesse, inclusive, imprimir as publicações e distribui-las aos seus colegas e nas bancas da capital paraibana. “Minha história foi distinto da maioria dos quadrinistas: eles geralmente enfrentam a resistência da família, que descobre que a profissão não vai ceder dinheiro. Meus pais não. Eles me apoiaram desde o começo”, diz. Nos anos 80, não havia instituição de desenhos voltada para os quadrinhos em João Pessoa.


Desse jeito, o desenhista decidiu ingressar pela universidade de Comunicação Social da UFPB pra aprender Jornalismo. “Eu neste instante trabalhava na especialidade de arte de um jornal desde os 17 anos, por isso pensei que poderia me interessar”, conta. Porém aprender Comunicação não era exatamente o que Mike procurava e ele deixou a instituição de ensino no momento em que ganhou um edital do governo do estado para desenhar a história da Paraíba.


Ainda em vista disso, trabalhou por um tempo em jornais locais e agências de publicidade e ressalta que a formação superior foi primordial pra que conseguisse se aguentar antes dos desenhos. “Você tem que ter um plano B. Eu só fui adquirir viver de quadrinhos aos 30 anos. Como é que você domina se será um desenhista de sucesso? Eu acredito que você tem que ter um emprego, uma geração, para continuar fazendo, nem ao menos que possa ser como hobby, o que você gosta”, declara.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *